de Gaetano Donizetti 1835
Ano
2015
Local
Grande Teatro Palácio das Artes
Regencia
Silvio Viegas
Direção
André Heller Lopes
Cenografia
Renato Theobaldo
Figurino
Sofia di Nunzio
Iluminação
Gonzalo Córdova

 

O espetáculo todo é impregnado por uma ideia de loucura, o que poderia nos levar a um espaço mais abstrato, mas não: ele é basicamente um espaço realista e extremamente opressivo. Uma caixa fechada dentro de outra caixa. Não há fuga e, se há, não chega a lugar nenhum.