de Vicenzo Belini, 1831

Ano

2004

Local

Teatro Amazonas, VIII Festival Amazonas de Ópera (FAO)

Regência

Marcelo de Jesus

Direção

Bruno Berger

Cenografia

Renato Theobaldo

Figurino

Andréa Canton

Iluminação

Caetano Vilela

 
 

Esta ópera tem uma trama que se aproxima da tragédia de Medéia, e o diretor desejava realçar essa aproximação. Precisávamos de um elemento cenográfico que reforçasse esse apelo psicológico, e para isto, criamos uma árvore com estrutura de metal e ligas de chumbo. Todas as cenas se desenvolviam em torno desta árvore em uma sequência de rampas em diferentes alturas.